07.02.2019 - MOCHILA X DESVIOS POSTURAIS

Já escolheu a mochila do seu filho? Antes de comprar, vale a pena ler essas super-dicas que a Fisioterapeuta Angela Roy Betineli, mãe do João Artur, preparou para nos ajudar nessa tarefa. Confira:

Os desvios posturais em crianças e adolescentes são decorrentes de diversas razões: estirão de crescimento, má postura,  levantamento excessivo de peso, sedentarismo e uso inadequado da mochila escolar.

Por isso, ao adquirir uma mochila, é importante levar em consideração os cuidados com a saúde, já que o uso inadequado desse acessório pode causar problemas como hipercifose torácica (popular concorda, os ombros ficam projetados para frente), escoliose postural (coluna em S, um dos ombros fica mais alto que o outro), além de o usuário poder apresentar  dor no pescoço e nos ombros, distensões musculares, problemas nos joelhos, quadril e pés.

O que levar em consideração na hora da escolha:

- Dê preferência a mochila com duas alças, largas e acolchoadas, as quais devem ter a possibilidade de ajuste.

- O fundo da mochila (parte inferior) não deve ficar a mais que 10 cm abaixo da altura do umbigo, não deve ultrapassar as nádegas. A parte superior inicia no final do pescoço (altura de C7, sétima vértebra cervical).

- Não é recomendado bolsas de uma alça só (pois um ombro ficará mais elevado do outro).

- As mochilas com rodas podem ser uma boa opção, porém a coluna deve permanecer ereta quando a criança for puxá-la. Também deve-se cuidar com o peso, geralmente são mais pesadas.

- O peso da mochila com o material não deve ultrapassar 10% do peso corporal. Crianças que fazem o percurso de casa até o colégio a pé, a porcentagem deve ser menor que 10%.

Uma boa opção para aliviar o peso é deixar no colégio o material que não será utilizado em casa. Pensando nisso, a partir deste ano, o Colégio Gabriel Taborin equipou todas as salas com armários.

Mais comunicados

webgiz webmail fabe Facebook bolsa sas irmao gabriel conheca projeto jovem safa